boo

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Proposta de Emenda Moralizadora

"Peço-lhe para encaminhar este e-mail a pelo menos vinte pessoas de sua lista de endereços, pedindo-lhes para fazer o mesmo.
Em três dias, a maioria dos brasileiros terá lido esta importante mensagem. Esta questão realmente deve ser considerada pelo nosso Povo.
Lei de Reforma do Congresso (proposta de emenda da Constituição do Brasil)

1. O congressista será assalariado somente durante o mandato. E não terá aposentadoria proveniente somente do mandato.
2. O Congresso contribui para o INSS. Todo a contribuição (passada, presente e futura) para o fundo atual de aposentadoria do Congresso passará para o regime do INSS imediatamente. O Congresso participa dos benefícios dentro do regime do INSS exatamente como todos outros brasileiros. O fundo de aposentadoria não pode ser usado para qualquer outra finalidade.
3. Congresso deve pagar seu plano de aposentadoria, assim como todos os brasileiros.
4. Congresso não pode votar seu próprio aumento de salário.
5. Congresso perde seu seguro atual de saúde e participa do mesmo sistema de saúde do povo brasileiro.
6. Congresso deve cumprir integralmente cada uma das leis que impõem ao povo brasileiro.
7. Servir no Congresso é uma honra, não uma carreira. Parlamentares devem servir os seus termos (não mais de 2 legislaturas), depois ir para casa e voltar ao (ou procurar) emprego. Ex-congressista não pode ser um lobista.

Lembre-se se cada um de nós repassar esta mensagem para vinte pessoas, ou mais, em três dias a maioria das pessoas no Brasil receberá esta mensagem.
A hora para esta emenda na Constituição é AGORA.

É ASSIM QUE VOCÊ PODE CONSERTAR O CONGRESSO.
Se você concorda com o exposto, REPASSE AINDA HOJE

Você é um dos meus + 20.
Eu te escolhi porque te considero um brasileiro responsável e cidadão.
Por favor, mantenha esta mensagem CIRCULANDO."

sábado, 17 de dezembro de 2011

O Pensamento tem poder infinito

O Pensamento tem poder infinito

Ele mexe com o destino, acompanha a sua vontade.
Ao esperar o melhor, você cria uma expectativa positiva que detona o processo de vitória.
Ser otimista é ser perseverante, é ter uma fé inabalável e uma certeza sem limites de que tudo vai dar certo.
Ao nascer o sentimento de entusiasmo, o universo aplaude tal iniciativa e conspira a seu favor, colocando-o a serviço da humanidade.
Você é quem escreve a história de sua vida - ao optar pelas atitudes construtivas - você cresce como ser humano e filho dileto de DEUS.
Positivo atrai positivo. - Alegria chama alegria.
Ao exalar esse estado otimista, nossa consciência desperta energias vitais que vão trbalhar na direção de suas metas.
Seja incansavelmente otimista. Faz bem para o corpo, para a mente e para a alma.
É humano e natural viver aflições, só não é inteligente conviver com elas por muito tempo.
Seja mais paciente consigo mesmo, saiba entender suas limitações.
Sem esforço não existe vitória.
Ao escolher com sabedoria viver sua vida com otimismo, seu coração sorri, seus olhos brilham e a humanidade agradece por você existir.

"Pablo Neruda"

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A Libertação dos Povos – A Patologia do Poder - Baixe e divulgue



“Somos a maioria, somos 99%, controlados doentiamente por 1%; somos a força e o verdadeiro poder (divino) sobre a Terra.
Tenham esperança, seremos livres brevemente.”
A Libertação dos Povos – A Patologia do Poder, pág. 24,
Norberto R. Keppe, Nova York, 1986

À medida que o Movimento Occupy ganha força como símbolo de indignação dos 99%, a análise de Keppe sobre a patologia do poder (escrita e publicada em 1986) nunca se tornou tão relevante.

Nós, da Associação STOP a Destruição do Mundo (www.stop.org.br) temos trabalhado próximos com dr. Keppe por muitos anos para trazer consciência das causas profundas da destruição da natureza e da sociedade humana. Agora, neste tempo crucial de nossa história, nós gostaríamos de reintroduzir o monumental trabalho keppeano como fonte de pesquisa para todas as pessoas de mentalidade livre que buscam uma sociedade mais justa, equilibrada e igualitária.

Sinta-se livre para:

- Imprimir este documento e entregar a quem quer que você ache que deveria lê-lo (use a brochura)
- Difundir isto na sua rede social (use no email)

Não é possível construir uma verdadeira sociedade sem conhecimento da ciência da psico-sócio-patologia (doença psíquica e social do ser humano), pois é seu desconhecimento que gera todos os problemas da humanidade.

O caminho para uma sociedade melhor (autêntica) está aqui. Nós sentimo-nos honrados em unir você a este nobre propósito.

CONVOCAÇÃO

Queremos convocar todos os indivíduos práticos, todos os que têm idealismo e dinamismo, os que acreditam no bem, na verdade e no belo, para que se unam, para que possam construir um novo mundo, uma nova sociedade, o verdadeiro Reino Humano sobre a Terra, a fim de que consigamos trabalhar para nós mesmos e desfrutar o que o Criador nos legou, e até agora nos foi privado, pelos que detiveram o poder econômico-financeiro em suas mãos. Chegamos a um tempo decisivo, no qual não é possível mais continuar alimentando os indivíduos mal-intencionados, que se apoderaram do planeta, organizando uma ordem social só para eles — dando-nos algumas migalhas, quando sua situação periclita, ou eles são obrigados a fazê-lo.

Se o leitor perceber, estamos solicitando a todos, para que possam realizar a maior de todas as “revoluções” que a humanidade teve. Estamos convocando-os para desvirarmos a sociedade da inversão em que está, e a colocarmos em seus devidos pés — porque não queremos mais ser buchas para canhões, dos poderosos, pilotos para os seus aviões de morte, motoristas para os seus tanques de guerra, que espalham a morte e a destruição.

Queremos viver a vida; queremos produzir para nós e nossos irmãos; queremos viver em paz com todos. Mas, ainda, não poderemos permitir que continuem nos usando e matando, jogando classe contra classe, povo contra povo, profissão contra profissão; estamos dando um basta a isso tudo, porque desejamos viver agora em um período de paz, como queríamos, e sempre nos foi negado.

Sei que a maior parte dos que estão no poder não têm consciência, de como são opressores e inimigos do ser humano: capitalistas, marxistas, empresários, religiosos não têm ideia de que navegam em um barco errado — temos de mostrar-lhes seus enganos para que os que têm boa intenção desistam de tal caminho, e se unam neste trabalho. Os que forem contra o bem social serão pouco a pouco neutralizados. Se vocês me perguntarem como realizar tal empresa, eu lhe responderei que, finalmente, encontramos um caminho para esta libertação; é o que estamos expondo neste livro.

Gostaríamos de convocar todas as pessoas que se sentem exploradas — professores, operários, funcionários públicos, comerciários, vendedores, artistas — para que se unam, a fim de realizar finalmente uma sociedade de justiça sobre a face da Terra. Para isso, temos os seguintes pontos de vista:

1º. A propriedade privada, nas dimensões em que existe, é um erro. O planeta foi criado para todos os seres humanos, e não para um grupo que o explora e lesa, impedindo que todos tenham o seu quinhão.

2º. O ser humano não nasceu para ser escravo do dinheiro, mas para exercer uma atividade em benefício de toda a coletividade, e para ele mesmo, como decorrência.

3º. Temos de conscientizar que as instituições foram criadas para beneficiar apenas pequenos grupos, explorando os seres humanos, impedindo-os de se desenvolverem.

4º. As famílias devem servir, e não usar a sociedade para fornecer-lhes todas as vantagens, como acontece com os grupos famosos, economicamente
...
Baixe o livro http://www.libertacaodospovos.org/

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

IBPT - INSTITUTO BRASILEIRO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Percentual de Tributos sobre O Preço Final

IBPT - INSTITUTO BRASILEIRO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO


Percentual de Tributos sobre O Preço Final

PRODUTO % Tributos/preço final



Mesa de Madeira

30,57%
Cadeira de Madeira

30,57%
Sofá de Madeira/plástico

34,50%
Armário de Madeira

30,57%
Cama de Madeira

30,57%
Motocicleta de até 125 cc

44,40%
Motocicleta acima de 125 cc

49,78%
Bicicleta

34,50%
Vassoura

26,25%
Tapete

34,50%
Passagens aéreas

8,65%
Transporte Rod. Interestadual Passageiros

16,65%
Transporte Rod. Interestadual Cargas

21,65%
Transporte Aéreo de Cargas

8,65%
Transp. Urbano Passag. - Metropolitano

22,98%
MEDICAMENTOS

36%
CONTA DE ÁGUA

29,83%
CONTA DE LUZ

45,81%
CONTA DE TELEFONE

47,87%
Cigarro

81,68%
Gasolina

57,03%

PRODUTOS ALIMENTÍCIOS BÁSICOS




Carne bovina

18,63%
Frango

17,91%
Peixe

18,02%
Sal

29,48%
Trigo

34,47%
Arroz

18%
Óleo de soja

37,18%
Farinha

34,47%
Feijão

18%
Açúcar

40,4%
Leite

33,63%
Café

36,52%
Macarrão

35,20%
Margarina

37,18%
Margarina

37,18%
Molho de tomate

36,66%
Ervilha

35,86%
Milho Verde

37,37%
Biscoito

38,5%
Chocolate

32%
Achocolatado

37,84%
Ovos

21,79%
Frutas

22,98%
Álcool

43,28%
Detergente

40,50%
Saponáceo

40,50%
Sabão em barra

40,50%
Sabão em pó

42,27%
Desinfetante

37,84%
Água sanitária

37,84%
Esponja de aço

44,35%

PRODUTOS BÁSICOS DE HIGIENE




Sabonete

42%
Xampu

52,35%
Condicionador

47,01%
Desodorante

47,25%
Aparelho de barbear

41,98%
Papel Higiênico

40,50%
Pasta de Dente

42,00%

MATERIAL ESCOLAR




Caneta

48,69%
Lápis

36,19%
Borracha

44,39%
Estojo

41,53%
Pastas plásticas

41,17%
Agenda

44,39%
Papel sulfite

38,97%
Livros

13,18%
Papel

38,97%
Agenda

44,39%
Mochilas

40,82%
Régua

45,85%
Pincel

36,90%
Tinta plástica

37,42%

BEBIDAS




Refresco em pó

38,32%
Suco

37,84%
Água

45,11%
Cerveja

56%
Cachaça

83,07%
Refrigerante

47%
CD

47,25%
DVD

51,59%
Brinquedos

41,98%

LOUÇAS




Pratos

44,76%
Copos

45,60%
Garrafa térmica

43,16%
Talheres

42,70%
Panelas

44,47%

PRODUTOS DE CAMA, MESA E BANHO




Toalhas - (mesa e banho)

36,33%
Lençol

37,51%
Travesseiro

36%
Cobertor

37,42%
Automóvel

43,63%

ELETRODOMÉSTICOS




Fogão

39,50%
Microondas

56,99%
Ferro de Passar

44,35%
Telefone Celular

41,00%
Liquidificador

43,64%
Ventilador

43,16%
Refrigerador

47,06%
Vídeo-cassete

52,06%
Aparelho de som

38,00%
Computador

38,00%
Batedeira

43,64%
Roupas

37,84%
Sapatos

37,37%

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO




Casa popular

49,02%
Telha

34,47%
Tijolo

34,23%
Vaso sanitário

44,11%
Tinta

45,77%
Fertilizantes

27,07%
Móveis (estantes, cama, armários)

37,56%
Mensalidade Escolar

37,68% (ISS DE 5%)



ALEM DISTO VC AINDA PAGA DE 15% A 27,5% DO SEU SALÁRIO DE IR
PAGA O SEU PLANO DE SAUDE, O COLEGIO DE SEUS FILHOS, IPVA, IPTU, INSS,
FGTS, ETC. E RECEBE ESTRADAS PESSIMAS, BANDIDOS A SOLTA, IMPUNIDADE, etc, etc, etc,.....

Somos um país de bundas mole.

Isso esta aí há muitos anos, e ninguem faz nada para mudar!!!
Até quando vamos aceitar essa roubalheira, até quando vamos trabalhar para sustentar essa corja de corruptos.
DIVULGUEM!!!!!!

A mudança do Brasil também depende de nós!!!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A Lei da Ficha Limpa foi promulgada e aprovada rapidamente

"A Lei da Ficha Limpa foi promulgada e aprovada rapidamente. Porque ? Muito Simples ! O povo exigiu.

Peço a cada destinatário para encaminhar este e-mail a um mínimo de vinte pessoas em sua lista de endereços, por sua vez, pedir a cada um daqueles a fazer o mesmo.
Em três dias, a maioria das pessoas no Brasil terá esta mensagem. Esta é uma idéia que realmente deve ser considerada e repassada para o Povo.

Lei de Reforma do Congresso de 2011 (emenda da Constituição do Brasil)

1. O congressista será assalariado somente durante o mandato. E não terá aposentadoria proveniente somente pelo mandato.

2. O Congresso contribui para o INSS. Todo o fundo (passado, presente e futuro) atual no fundo de aposentadoria do Congresso passará para o regime do INSS imediatamente. O Congresso participa dos benefícios dentro do regime do INSS exatamente como todos outros brasileiros. O fundo de aposentadoria não pode ser usado para qualquer outra finalidade.

3. Congresso deve pagar para seu plano de aposentadoria, assim como todos os brasileiros.

4. Congresso deixa de votar seu próprio aumento de salário.

5. Congresso perde seu seguro atual de saúde e participa do mesmo sistema de saúde como o povo brasileiro.

6. Congresso deve igualmente cumprir todas as leis que impõem o povo brasileiro.

7. Servir no Congresso é uma honra, não uma carreira. Parlamentares devem servir os seus termos (não mais de 2), depois ir para casa e procurar emprego. Ex-congressista não pode ser um lobista.
Se cada pessoa repassar esta mensagem para um mínimo de vinte pessoas, em três dias a maioria das pessoas no Brasil receberá esta mensagem.
A hora para esta emenda na Constituição é AGORA.
É ASSIM QUE VOCÊ PODE CONSERTAR O CONGRESSO E O BRASIL. Se você concorda com o exposto, REPASSE, se não, basta apagar."

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

A líbia de Kadafi que não se pode conhecer: A guerra do banco Rothchild.


Em 1951, antes de Kadafi libertar a Líbia de uma monarquia corrupta apoiada pelo governo dos Estados Unidos da América e Inglaterra, o país era o mais pobre do mundo.
Depois de quatro décadas de Kadafi, antes da invasão da Otan neste ano pela máquina de guerra dos EUA, França, Inglaterra, Itália, Canadá, Qatar etc (40 países macomunados na Otan) a Líbia tinha o IDH (índice que mede a qualidade de vida do povo) mais alto da África, mais alto que a Rússia, Brasil e Arábia Saudita.
A eletricidade era gratuita para todos. A casa era considerada um “direito da humanidade”, e todos recebiam casas ou apartamentos gratuitos, fornecidos pelo governo da Jamahiriya Líbia (poder popular). Os recém casados recebiam do governo um valor aproximado a 50 mil dólares para comprar uma casa ou apartamento. Todos os empréstimos em bancos estatais cobravam 0% de juros.
Kadafi prometeu que todos teriam uma casa antes que sua própria mãe a tivesse.
Antes de Kadafi, somente 5% do povo líbio sabia ler e escrever. Com Kadafi a educação era gratuita, do maternal à universidade, milhares de estudantes líbios estudavam no exterior financiados pelo governo, e o nível de alfabetização ultrapassa 83%.
A assistência médica, hospitais e remédios eram todos gratuitos. Ao comprar um veículo, o governo líbio oferecia 50% do valor como contribuição ao comprador. O preço do galão de gasolina na Líbia era de 14 centavos de dólar. Qualquer líbio que quisesse ser agricultor recebia do governo terra, animais, sementes, adubos, equipamentos agrícolas.
No dia 1 de julho, quase 2 milhões de líbios marcharam na Praça Verde para protestar contra os ataques terroristas da Otan, ou seja, 95% da população de Trípoli saiu às ruas para repudiar a Otan e apoiar Kadafi, mas isto a mídia ocidental mercenária não divulgou. O país conta com apenas 6 milhões de habitantes.
O Banco Central da Líbia poertence ao povo da Líbia, e não ao Banco Rotchild (que comanda o FED norte-americano). A moeda líbia não tinha dívidas, tinha lastro em ouro, e o país não fazia parte do FMI.
Quando Kadafi decidiu recusar o dólar como moeda nas transações de petróleo (exatamente como Sadam Hussein fez antes do Iraque ser invadido), o presidente Sarkozy declarou à imprensa mundial que a decisão era uma grande perigo para as finanças mundiais. Sarkozy temia que este passo teria consequências de longo alcance para os bancos franceses que de qualquer forma já estavam com perturbações e que não sobreviveriam à retirada dos milhares de milhões do petróleo líbio. E se bancos franceses entrassem em colapso, a França não seria capaz de participar mais nos Fundos de Resgate Europeus, os quais também fracassariam. Haveria uma cadeia de reações que poriam em perigo a continuação do euro e toda a zona euro.
O primeiro ato dos rebeldes líbios foi criar um Banco Central de propriedade dos banqueiros Rothchild, cujos proprietários, uma família de judeus sionistas, é metade de metade da riqueza no mundo.
Kadafi não vendeu o seu povo e o seu país ao banco Rothchild, como fez Obama nos EUA, Sarkozy na França, Cameron na Inglaterra.
Os bancos são as verdadeiras sanguessugas do mundo: não produzem nada e ficam com a maior parte dos lucros na indústria e na agricultura.
Sem a tirania dos bancos, liderados pelos Rothchilds, os países teriam mais riquezas e haveria menos fome, miséria e violência no mundo.
O novo aeroporto de Trípoli que estava sendo construído pela brasileira construtora Odebrecht seria o maior e mais moderno aeroporto do mundo. Nos últimos anos, a construção civil na Líbia deu um salto estratosférico e o país registrou crescimento de anual de 12%, mas a mídia ocidental não estava interessada em divulgar.
A Líbia apoiava com médicos, remédios e dentistas diversos países africanos. O país fundou a União dos Países Africanos, uma entidade que foi perseguida pelos governos imperialistas do ocidente desde a sua fundação. Presidentes foram subornados para não participar da União Africana, mas com a tenacidade e perseverança de Kadafi, a entidade foi criada e hoje é o elo de ligação entre todos os povos e nações da África.
Mais de 60.000 líbios foram assassinados pelos bombardeios da Otan e ataques de rebeldes e mercenários, com o único objetivo de roubar as riquezas do país, através de um governo fantoche dos imperialistas e sionistas.
Kadafi escreveu o Livro Verde – A Terceira Teoria Universal, denunciando a “democracia” como algo falso e ditatorial. Na democracia como a conhecemos, o povo elege substitutos, mas não há substitutos para o poder popular. Ao eleger pelo voto, o e eleitor está dando uma “carta branca” para políticos corruptos que formam verdadeiras quadrilhas de assaltantes em todos as esferas de poder.
Não podemos nos calar quando uma união criminosa de governantes corruptos assassinam uma nação inteira, a Líbia, um país próspero que praticava justiça na forma de governo.
A imprensa ocidental, que não passa de comércio vil, continua sua escalada de mentiras contra a Líbia e contra Kadafi, cuja morte revelou a verdadeira face do “novo” governo.
Na continuidade das mentiras diárias publicadas pela mídia ocidental, temos a “notícia” de que Kadafi teria enviado mais de 200 bilhões de dólares para o exterior. A manchete em todos os jornais induz a leitor a crer que o dinheiro foi roubado do povo líbio e depositado em contas particulares de Kadafi e seus filhos. Mas a mentira não se sustenta nem mesmo em poucas linhas. Citando o jornal New York Times, um comentarista afirma que o governo norte-americano está surpreso com o volume de dinheiro depositado no exterior por Kadafi, e na Europa o valor superava 30 bilhões de euros.
Este montante fabuloso de dinheiro – devidamente congelado pelos países que atacaram a Líbia – está em nome de quem? As contas estão em nome de quem? De Kadafi e de seus filhos? Não. Estão em nome do Banco Central da Líbia, Autoridade de Investimento da Líbia, Banco Líbio de Negócios Estrangeiros, Corporação de Petróleo Líbio e Pasta de Investimentos da Líbia (a fonte é o próprio NYT). Portanto, o dinheiro é – e sempre foi – do povo líbio, e deveria ser devolvido a ele. Não é dinheiro roubado pela família Kadafi, como tentam fazer crer algumas autoridades canalhas que cantam vitória na Líbia, mas é dinheiro honesto, honrado, legítimo, roubado do povo líbio pelos governos estrangeiros que prometem liberar os valores depositados à conta-gotas, desde que o “novo” governo obedeça fielmente as ordens dos Rothchilds.

Publicadono site www.amarchaverde.blogspot.com

domingo, 16 de outubro de 2011

Por uma energia a preço justo!



"Você assinou para acabar com a CPMF , o imposto do cheque. Agora, precisamos novamente de seu apoio. Você pode, de novo, fazer a diferença,
basta assinar o manifesto no site para acabar com uma cobrança indevida em nossa conta de luz: www.energiaaprecojusto.com.br
Quer saber mais sobre o problema?
Todos os meses pagamos um valor adicional na conta de energia. É um dinheiro que serviu para pagar os investimentos nas usinas. O problema é que elas já estão pagas, há anos, mas continuam cobrando. Temos que acabar com isso!

A economia pode ser de 30 bilhões de reais por ano, o que daria para manter mais dois programas sociais do tamanho do Bolsa Família.

Seu apoio em 2007 foi fundamental. Juntos, acabamos com a cobrança da CPMF e até hoje, já economizamos 200 bilhões de reais.

Agora, temos mais um desafio com a conta de energia.


Participe e divulgue a campanha para seus amigos, colegas e familiares.

Contamos com você."

sábado, 15 de outubro de 2011

Nióbio

Nióbio, o metal que só o Brasil fornece ao mundo. Uma riqueza que o povo brasileiro desconhece, e tudo fazem para que isso continue assim.


Como é possível o fato do Brasil ser o único fornecedor mundial de nióbio (98% das jazidas desse metal estão aqui), sem o qual não se fabricam turbinas, naves espaciais, aviões, mísseis, centrais elétricas e super aços; e seu preço para a venda, além de muito baixo, seja fixado pela Inglaterra, que não tem nióbio algum?
EUA, Europa e Japão são 100% dependentes do nióbio brasileiro. Como é possível em não havendo outro fornecedor, que nos sejam atribuídos apenas 55% dessa produção, e os 45% restantes saíndo extra-oficialmente, não sendo assim computados.
Estamos perdendo cerca de14 bilhões de dólares anuais, e vendendo o nosso nióbio na mesma proporção como se a Opep vendesse a 1 dólar o barril de petróleo. Mas petróleo existe em outras fontes, e o nióbio só no Brasil; podendo ser uma outra moeda nossa. Não é uma descalabro alarmante?
O publicitário Marcos Valério, na CPI dos Correios, revelou na TV para todo o Brasil, dizendo: “O dinheiro do mensalão não é nada, o grosso do dinheiro vem do contrabando do nióbio”. E ainda: “O ministro José Dirceu estava negociando com bancos, uma mina de nióbio na Amazônia”.

Ninguém teve coragem de investigar… Ou estarão todos ganhando com isso? Soma-se a esse fato o que foi publicado na Folha de S. Paulo em 2002: “Lula ficou hospedado na casa do dono da CMN (produtora de nióbio) em Araxá-MG, cuja ONG financiou o programa Fome Zero”.
As maiores jazidas mundiais de nióbio estão em Roraima e Amazonas (São Gabriel da Cachoeira e Raposa – Serra do Sol), sendo esse o real motivo da demarcação contínua da reserva, sem a presença do povo brasileiro não-índio para a total liberdade das ONGs internacionais e mineradoras estrangeiras.
Há fortes indícios que a própria Funai esteja envolvida no contrabando do nióbio, usando índios para envio do minério à Guiana Inglesa, e dali aos EUA e Europa. A maior reserva de nióbio do mundo, a do Morro dos Seis Lagos, em São Gabriel da Cachoeira (AM), é conhecida desde os anos 80, mas o governo federal nunca a explorou oficialmente, deixando assim o contrabando fluir livremente, num acordo entre a presidência da República e os países consumidores, oficializando assim o roubo de divisas do Brasil.
Todos viram recentemente Lula em foto oficial, assentado em destaque, ao lado da rainha da Inglaterra. Nação que é a mais beneficiada com a demarcação em Roraima, e a maior intermediária na venda do nióbio brasileiro ao mundo todo. Pelo visto, sua alteza real Elizabeth II demonstra total gratidão para com nossos “traíras” a serviço da Coroa Britânica. Mas, no andar dessa carruagem, esse escândalo está por pouco para estourar, afinal, o segredo sobre o nióbio como moeda de troca, não está resistindo às pressões da mídia esclarecida e patriótica.
Cadê a OAB, o MFP, o Congresso Nacional ???
Os bandidos são mais honestos.



O nióbio apresenta numerosas aplicações. É usado em alguns aços inoxidáveis e em outras ligas de metais não ferrosos. Estas ligas devido à resistência são geralmente usadas para a fabricação de tubos transportadores de água e petróleo a longas distâncias.

* Usado em indústrias nucleares devido a sua baixa captura de nêutrons termais.
* Usado em soldas elétricas.
* Devido a sua coloração é utilizado, geralmente na forma de liga metálica, para a produção de jóias como, por exemplo, os piercings.
* Quantidades apreciáveis de nióbio são utilizados em superligas para fabricação de componentes de motores de jatos , subconjuntos de foguetes , ou seja, equipamentos que necessitem altas resistências a combustão. Pesquisas avançadas com este metal foram utilizados no programa Gemini.
* O nióbio está sendo avaliado como uma alternativa ao tântalo para a utilização em capacitores.

O nióbio se converte num supercondutor quando reduzido a temperaturas criogênicas. Na pressão atmosférica, tem a mais alta temperatura crítica entre os elementos supercondutores, 9,3 K. Além disso, é um dos três elementos supercondutores que são do tipo II ( os outros são o vanádio e o tecnécio ), significando que continuam sendo supercondutores quando submetidos a elevados campos magnéticos.

URGENTE!
Muitos que receberão este e-mail simplesmente dirão;"o que eu tenho a ver com Nióbio?"e esquecem de ver o LADO PODRE desta questão: gente do Governo envolvida com desvios desse mineral e "comendo por fora".
Gente graúda, lá da "cabeceira" do Governo federal e órgãos como a FUNAI. Leia e repasse, vamos tentar acabar com mais essa fonte de roubalheira.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

CARTA DE ABRAHAN LINCOLN AO PROFESSOR DO SEU FILHO

CARTA DE ABRAHAN LINCOLN AO PROFESSOR DO SEU FILHO:

“Caro professor, ele terá de aprender que nem todos os homens são justos, nem todos são verdadeiros, mas por favor diga-lhe que, para cada vilão há um herói, que para cada egoísta, há também um líder dedicado, ensine-lhe por favor que para cada inimigo haverá também um amigo, ensine-lhe que mais vale uma moeda ganha que uma moeda encontrada, ensine-o a perder, mas também a saber gozar da vitória, afaste-o da inveja e dê-lhe a conhecer a alegria profunda do sorriso silencioso, faça-o maravilhar-se com os livros, mas deixe-o também perder-se com os pássaros no céu, as flores no campo, os montes e os vales.
Nas brincadeiras com os amigos, explique-lhe que a derrota honrosa vale mais que a vitória vergonhosa, ensine-o a acreditar em si, mesmo se sozinho contra todos.
Ensine-o a ser gentil com os gentis e duro com os duros, ensine-o a nunca entrar no comboio simplesmente porque os outros também entraram.
Ensine-o a ouvir todos, mas, na hora da verdade, a decidir sozinho, ensine-o a rir quando estiver triste e explique-lhe que por vezes os homens também choram.
Ensine-o a ignorar as multidões que reclamam sangue e a lutar só contra todos, se ele achar que tem razão.
Trate-o bem, mas não o mime, pois só o teste do fogo faz o verdadeiro aço, deixe-o ter a coragem de ser impaciente e a paciência de ser corajoso.
Transmita-lhe uma fé sublime no Criador e fé também em si, pois só assim poderá ter fé nos homens.
Eu sei que estou pedindo muito, mas veja o que pode fazer, caro professor.”

Abraham Lincoln, 1830

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Sem Band-Aid Na Ferida Ética do País


A Renovação do Brasil Deve Ser Profunda


Carlos Cardoso Aveline


A ausência de vitórias fáceis e de curto prazo na luta pela ética na política brasileira não deve ser fonte de frustração para os cidadãos conscientes. Ao contrário: o fato é uma boa demonstração de que não há fita adesiva ou band-aid sendo usados para disfarçar a profunda ferida ética do país.

Sabe-se que o parlamento está parcialmente corrompido devido ao tráfico de influências de setores influentes do poder executivo, em conluio com conglomerados financeiros.

O problema da falta de ética na administração pública não é recente, e é cultural.

Já na corte de Dom João VI no Brasil, entre 1808 e 1821, havia dois personagens que tinham um comportamento ético bastante comparável ao que temos visto no Brasil neste início de século 21. Eram Joaquim de Azevedo, responsável pelas compras de estoques da Casa Real, e Bento Targini, que comandava as finanças do Reino. Ambos alcançaram a nobreza e até foram nomeados viscondes enquanto roubavam o dinheiro público, e a população expressava seus sentimentos através destes versos:

Quem furta pouco é ladrão
Quem furta muito é barão
Quem mais furta e esconde
Passa de barão a visconde.

E ainda:

Furta Azevedo no Paço
Targini rouba no Erário
E o povo aflito carrega
Pesada cruz ao calvário. [1]


Na história do Brasil independente, foram poucos os governantes realmente éticos. A corrupção não é algo que se cura facilmente, porque é inseparável da ignorância espiritual e da injustiça social.

O despertar do Brasil deve ser despertar amplo e gradual, portanto, e ele já está ocorrendo. Só um país que respeita a si mesmo, que é verdadeiramente independente e tem um projeto histórico claro pode organizar-se em torno de princípios éticos sólidos.

Como cidadãos, façamos o que é possível, e deixemos que o tempo transcorra. Tudo tem sua hora e ninguém perde por esperar: nem os honestos, nem os ladrões.

Quanto à visão da filosofia esotérica em relação ao dever ético de quem ocupa posições de poder político, ela foi descrita de forma muito clara por um Mestre de Sabedoria dos Himalaias:

“Para nós um lustrador de botas honesto é tão bom quanto um rei honesto, e um varredor de ruas imoral é muito melhor e mais desculpável do que um imperador imoral.” [2]

Quanto maiores as oportunidades que uma pessoa tem, maior a sua responsabilidade cármica.

A justiça cármica parece tardar, às vezes; mas ela não falha, e suas aparentes demoras não ocorrem por acaso. Grandes saltos se preparam lentamente.





--
www.jornalaguaverde.com.br

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

REALIDADE DE JUIZ DE FORA


O Comércio em Juiz de Fora e a Zona da Mata
Abram Szajman, que é presidente da Fecomércio do Estado de São Paulo, em 18 de julho de 2011 num artigo publicado no jornal Estado de São Paulo ocupa-se em demonstrar a imensa importância que o comércio representa para a economia brasileira. Dados estatísticos revelam que na região metropolitana de São Paulo, comércio e serviços são responsáveis por 77% da mão de obra empregada e que “Só no ano passado, o número de carteiras assinadas no comércio cresceu 75%, respondendo ao dinamismo atual da economia” Na verdade, no contexto da economia brasileira, comércio e serviços respondem por 72% dos postos de trabalho, ou 67,4% da economia nacional. Com estes números Szajman reivindica melhores condições de crédito para o setor... Destacando o anacronismo com que o sistema creditício ainda privilegia a indústria que responde apenas por 25% dos postos de trabalho.
Cá em Juiz de Fora, temos uma situação análoga, outro anacronismo. O engessamento da economia local que há pelo menos 40 anos vem reafirmando especialmente a concentração da riqueza nos negócios imobiliários. O problema é que o negócio imobiliário cresceu em boa medida à base de supervalorização especulativa do metro quadrado. Em Juiz de Fora se paga caro para morar e mais caro ainda pelo imóvel comercial, de tal forma que quanto mais caro foi ficando o preço dos imóveis, menor tem sido a capacidade de consumo, seja porque não sobra muito para o trabalhador (aluguel do imóvel residencial), seja porque o empregador, com custo fixo altíssimo e rentabilidade instável( aluguel do imóvel comercial, demanda reprimida de visitação, baixo poder aquisitivo da maior parte da população ) não consegue pagar melhores salários, não consegue investir em diversidade de oferta de produtos, não consegue investir em treinamento e capacitação, o que significa não melhorar e não expandir este setor que Szajman nos lembra ser a condição fundamental para o incremento do mercado interno, para a circulação de dinheiro, ou, em uma palavra, capitalismo.
Juiz de Fora reclama da violência e do comércio ilegal sem atinar para um dado tão primário e elementar que é a riqueza que pode ser gerada na multiplicação dos postos de trabalho e na melhora da qualificação e renda dos trabalhadores. Quanto maior o número de empregos e melhor a remuneração, maior o consumo, maior a praça comercial e seu significado econômico e social, sem falar do crescimento da arrecadação fiscal. Não há dúvida, portanto, sobre a importância do setor terciário também aqui na Zona da mata Mineira, determinando, assim, a verdadeira vocação de Juiz de Fora.
A Tribuna de Minas publicou reportagem providencial no dia 4 de setembro último expondo, sem querer esta lógica do engessamento da economia local. A reportagem revela que os aluguéis comercias supervalorizados, fechando empresas ou deslocando-as para os bairros.promovem o esvaziamento do centro da cidade. (Ocorre que isto já vem acontecendo há muito tempo. No final de 2009 o mesmo jornal revelou que tínhamos mais de 100 imóveis térreos fechados apenas entre as 7 principais transversais do centro da cidade). Infelizmente, no dia seguinte, o editorial do mesmo jornal quis amenizar a força causal principal do crescente fechamento das lojas do centro da cidade e da alta rotatividade dos imóveis comerciais, ou seja, ainda resta, evidentemente, a grande força inercial pecuniária dos grandes proprietários que podem se dar ao luxo de manterem suas lojas fechadas, fazendo questão de não tomarem conhecimento do quanto custa fazer comércio e serviços( trabalhar) em Juiz de Fora. Expressa isto claramente os casos (vários casos) em que um imóvel de metragem razoável situado em ponto comercial muito vantajoso é convertido em 2 ou 3 imóveis de metragem inútil, comercialmente falando, mas com aluguel altíssimo multiplicado por 2 ou 3. Inútil porque não há espaço adequado para merchandising, nem para acolhimento dos clientes. Ora, Mini loja trabalha com mini preço, ganha pouco, portanto só pode pagar pouco.
Até quando vamos continuar nos auto-enganando? Até quando seremos a capital da segunda região mais pobre de Minas Gerais? Não há apoio nenhum da prefeitura para comércio e serviços (queria sim aumentar o valor do IPTU—o que significa nominalizar o aumento do preço dos imóveis), a Congregação de Dirigentes Lojistas, ou as Câmaras Setoriais não debatem a questão, sequer para garantir ao empreendedor local informação e racionalidade para minimizar a credulidade e o índice de vida curta das empresas.Tergiversam através da Tribuna de Minas apresentando um número de pedidos de falência entre 2008 e 2011. Mas não mencionam pedidos de concordata... Para quem não sabe, falência quem pede é o credor. Concordata solicita o próprio dono do negócio, mas só pode pedir concordata quem pode pagar pelo encerramento da empresa, pois a maioria das pequenas e médias empresas que fecham as suas portas simplesmente quebram devendo muito, se conseguem negociar dívidas com credores e honrarem compromissos já é muito.
Por último, temos o Sebrae, que alerta para a falta de planejamento como variável importante da causalidade do alto índice de fechamento precoce das empresas. Este aspecto da realidade do comércio não apenas local revela sim que muitos empreendedores não sabem o que significa custo fixo do empreendimento, muitos menos são capazes de argumentar como o custo fixo pode mortificar rapidamente qualquer empresa.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Vergonha Nacional!


"“Que país é este que junta milhões numa marcha gay, outros milhões numa marcha evangélica, muitas centenas numa marcha a favor da maconha, mas que não se mobiliza contra a corrupção?”
(07/07/2011 - Juan Arias, correspondente no Brasil do jornal espanhol "El País")

Triste ler isto escrito por um estrangeiro, que com toda propriedade e elegância pôs o dedo em uma ferida que nós brasileiros nos negamos a ver. Uma pena, pois um dia nosso país terá seu belo nome escrito em minúsculas devido a estes pulhas corruptos.

Brasil está condenado


ACHO QUE ESSA SENHORA ESTAVA FALANDO EXATAMENTE DO BRASIL...
Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (judia, fugitiva da revolução
russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando
uma visão com conhecimento de causa:



"Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada".

terça-feira, 30 de agosto de 2011

URGENTE. Enquête sobre corrupção no Senado. VOTEM


Há uma enquête no site do senado pesquisando a opinião publica sobre um projeto de lei que vai colocar corrupção no rol dos crimes hediondos.


Ate agora 99% dos votos foram 'a favor', mas foram apenas 49.846 votos, isso é muito pouco diante da multidão que se diz indignada com tanta corrupção!

Vamos convocar todos os amigos internautas para uma avalanche a favor da tipificação da corrupção como crime hediondo!



Corram, pois a enquête encerrará dia 31 de agosto!



Vamos mostrar para os nossos “representantes” que estamos atentos e querendo mudanças no nosso cenário político!

Acesse o link abaixo e a enquête está na barra do lado direito na

http://www.senado.gov.br/noticias/principal.aspx





A MUDANÇA COMEÇA COM VOCÊ!!



terça-feira, 23 de agosto de 2011

Dia Internacional contra a Corrupção


Bem , o dia é 9 de Dezembro, mês que os políticos e muitos que estão a mamar nas tetas do Estado (POVO),praticam com mais firmeza a famigerada.
Em Dezembro a gente lembra de novo.

Deu na net

Vou divulgar aqui
" "Tá Reclamando de quê?"
Tá Reclamando do Lula? do Serra? da Dilma? do Arrruda? do Sarney? do Collor? do Renan? do Palocci? do Delubio? Do Nelson Jobim? Da Roseanne Sarney? do Jader Barbalho, Do S.T.F. mandar soltar um terrrorista e conceder-lhe asilo, Dos politicos distritais de Brasilia, do Jucá, do Kassab, dos mais 300 picaretas do Congresso?


Brasileiro reclama de quê?

O Brasileiro é assim:

A- Coloca nome em trabalho que não fez.

B- Coloca nome de colega que faltou em lista de presença.

C- Paga para alguém fazer seus trabalhos.

1. - Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.

2. - Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.

3. - Suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração.

4. - Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até dentadura.

5. - Fala no celular enquanto dirige.

6. - Usa o telefone da empresa onde trabalha para ligar para o celular dos amigos (me dá um toque que eu retorno...) - assim o amigo não gasta nada.

7. - Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento.

8. - Para em filas duplas, triplas, em frente às escolas.

9. - Viola a lei do silêncio.

10. - Dirige após consumir bebida alcoólica.

11. - Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas.

12. - Espalha churrasqueira, mesas, nas calçadas.

13. - Pega atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho.

14. - Faz "gato " de luz, de água e de tv a cabo.

15. - Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.

16. - Compra recibo para abater na declaração de renda para pagar menos imposto.

17. - Muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas.

18. - Quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10, pede nota fiscal de 20.

19. - Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes.

20. - Estaciona em vagas exclusivas para deficientes.

21. - Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se
fosse pouco rodado.

22. - Compra produtos pirata com a plena consciência de que são pirata.

23. - Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.

24. - Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem.

25. - Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.

26. - Frequenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.

27. - Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos, como clipes, envelopes, canetas, lápis... como se isso não fosse roubo.

28. - Comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha.

29. - Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado.

30. - Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.

31. - Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.

E quer que os políticos sejam honestos....

Escandaliza-se com o mensalão, o dinheiro na cueca, a farra das passagens aéreas...

Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo, ou não?

Brasileiro reclama de quê, afinal?

E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos, onde for necessário!

Vamos dar o bom exemplo!
Espalhe essa idéia!

"Fala-se tanto da necessidade deixar um planeta melhor para os nossos filhos e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, honestos, dignos, éticos, responsáveis) para o nosso planeta, através dos nossos exemplos...."

Amigos!
Esse é um dos e-mails mais verdadeiros que recebi.
Colhemos o que plantamos! A mudança deve começar dentro de nós, nossas casas, nossos valores, nossas atitudes!"


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O Império vence de novo


O império venceu novamente.
Como costumam dizer, fazer guerra na casa dos outros, distante dos olhos de nossos filhos é fácil e para sádicos deve ser até divertido.
Pobre América que dorme tranquila e não sabe porque é tão odiada.

Qual será o proxímo alvo?

Uma coisa todos sabemos. A Palestina nunca tera uma NATO pra livrala dos massacres.

Descance em paz América.

sábado, 20 de agosto de 2011

Desiderata



Desiderata

Siga tranqüilamente entre a inquietude e a pressa,
lembrando-se de que há sempre paz no silêncio.
Tanto quanto possível sem humilhar-se,
mantenha-se em harmonia com todos que o cercam.
Fale a sua verdade, clara e mansamente.
Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história.
Evite as pessoas agitadas e agressivas: elas afligem o nosso espírito.
Não se compare aos demais, olhando as pessoas como superiores ou inferiores a você:
isso o tornaria superficial e amargo.
Viva intensamente os seus ideais e o que você já conseguiu realizar.
Mantenha o interesse no seu trabalho,
por mais humilde que seja,
ele é um verdadeiro tesouro na continua mudança dos tempos.
Seja prudente em tudo o que fizer, porque o mundo está cheio de armadilhas.
Mas não fique cego para o bem que sempre existe.
Em toda parte, a vida está cheia de heroísmo.
Seja você mesmo.
Sobretudo, não simule afeição e não transforme o amor numa brincadeira,
pois, no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva.
Aceite, com carinho, o conselho dos mais velhos
e seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude.
Cultive a força do espírito e você estará preparado
para enfrentar as surpresas da sorte adversa.
Não se desespere com perigos imaginários:
muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão.
Ao lado de uma sadia disciplina conserve,
para consigo mesmo, uma imensa bondade.
Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores,
você merece estar aqui e, mesmo se você não pode perceber,
a terra e o universo vão cumprindo o seu destino.
Procure, pois, estar em paz com Deus,
seja qual for o nome que você lhe der.
No meio do seu trabalho e nas aspirações, na fatigante jornada pela vida,
conserve, no mais profundo do seu ser, a harmonia e a paz.
Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano,
o mundo ainda é bonito.
Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz
e partilhe com os outros a sua felicidade".

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Saúde Corporal



Este simbolo que encontrei pode ser usado para meditar e atrair a saúde .
Medita sobre ele por algum tempo e tenho cerveta que se sentirar melhor.Estranho, mas tem funcionado para mim .

"Saúde e Força são riquezas"

sábado, 30 de julho de 2011

ATROCIDADES NAZI-SIONISTAS


Parece que eles aprenderam direitinho com o Nazismo. Que vergonha ver o mundo tão apegado a estas coisas materiais. Quando tido explodir quero ver quem é o vencedor.
Uma nova ordem mundial esta pra surgir.




"Uma t-shirt ostentando uma palestina grávida sob uma alça de mira e a inscrição "Um tiro duas mortes". Foi a imagem escolhida por snipers (atiradores de elite) da infantaria israelense. Outras t-shirts exibem bebés mortos, mães a chorarem sobre os túmulos dos seus filhos, armas apontadas a crianças e mesquitas bombardeadas. Há uma loja em Tel Aviv especializada em imprimir as ditas t-shirts e cada pelotão escolhe a imagem que vai usar. As atrocidades praticadas pela entidade nazi-sionista já não são escondidas – são mesmo exibidas.

Fonte:http://resistir.info/

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Atenção


"Todos sabem como é importante estar atento, mas a atenção tem
vários aspectos. O aspecto mais conhecido é, evidentemente, essa
aplicação continuada que é necessária para conseguirmos fazer
correctamente o nosso trabalho, compreender o que nos dizem, ler
um livro, etc. Mas existe uma outra forma de atenção a que se
chama observação de si, introspecção. Ela consiste em tomar
consciência, a cada momento do dia, daquilo que se passa em nós,
em discernir as correntes, os desejos e os pensamentos que nos
atravessam, as influências e os conflitos que sentimos. É esta
atenção que não está suficientemente desenvolvida.
Pode ler-se nas Escrituras: «Vigiai, porque o diabo, como um
leão que ruge, está pronto a devorar-vos.» Evidentemente, vós não
vereis leão nem diabo no plano físico, é no domínio interior que
existe a ameaça. É aí que existem desejos, projectos, paixões,
cobiças, que vos espreitam e procuram engolir-vos. E, se não
estiverdes atentos, sereis devorados."
Omraam Mikhaël Aïvanhov

segunda-feira, 20 de junho de 2011

PARA COMPREENDER A GUERRA NA LIBIA



"O artigo abaixo é de Michael Collon (*), que já publicou vários livros sobre as estatégias da guerra dos EUA e da mídia nos conflitos precedentes. Ele apresenta uma análise global do caso líbio, bastante abrangente, citando notícias publicadas na imprensa mundial e ainda fatos históricos que demonstram as verdadeiras intenções dos ataques à Líbia, bem como a repetição do modus operandi de guerra das superpotências. Os grifos são meus.
• 1ª PARTE: Perguntas que é preciso colocar em cada guerra.
27 vezes. Vinte e sete vezes os EUA bombardearam algum país, desde 1945. E cada vez tem-nos afirmado que estes atos de guerra eram “justos” e “humanitários”. Hoje, dizem-nos que esta guerra é diferente das precedentes. O mesmo que foi dito da anterior. E da anterior. E de cada vez. Não estamos já na hora de pôr “o preto no branco” das perguntas que é preciso colocar em cada guerra para não deixar-se manipular?
HÁ SEMPRE DINHEIRO PARA A GUERRA?
No país mais poderosos do globo, 45 milhões de pessoas vivem na extrema pobreza. Nos EUA, escolas e serviços públicos estão ruindo porque o Estado “não tem dinheiro”. Na Europa, também acontece o mesmo, “não há dinheiro” para as pensões ou para a promoção do emprego.
Porém, quando a cobiça dos banqueiros desencadeia a crise financeira, então, em só uns dias, aparecem bilhões para os salvar. Isto permitiu aos banqueiros dos EUA repartirem no ano passado US$ 140 bilhões de lucros e bônus a seus acionistas e especuladores.
Também para a guerra parece fácil encontrar bilhões. Ora bem, são nossos impostos que pagam estas armas e estas destruições. É razoável converter em fumaça centenas de milhares de euros em cada míssil ou esbanjar cinquenta mil euros por hora de um porta-aviões? Ou será porque a guerra é um bom negócio para alguns? Ao mesmo tempo, uma criança morre de fome a cada cinco segundos e o número de pobres não cessa de aumentar no nosso planeta, apesar de tantas promessas.
Qual a diferença entre um líbio, um bareinita e um palestino? Presidentes, ministros, generais, todos juram solenemente que seu objetivo é unicamente salvar os líbios. Mas, ao mesmo tempo, o sultão do Barein esmaga os manifestantes desarmados, graças aos dois mil soldados sauditas (americanos) enviados pelos EUA! Ao mesmo tempo, no Iêmen, as tropas do ditador Saleh, aliado dos EUA, matam 52 manifestantes com suas metralhadoras. Estes fatos ninguém os põe em dúvida, mas o ministro dos EUA para a guerra, Robert Gates, acabou de declarar: “Não acho que seja o meu papel intervir nos assuntos internos do Iêmen”.(1)
Por que estes dois pesos e duas medidas? Por que Saleh acolhe docilmente a 5ª Frota dos EUA e diz sim a todo o que Washington ordenar? Por que o regime bárbaro da Arábia Saudita é cúmplice das multinacionais petrolíferas? Será que existem “bons ditadores” e “maus ditadores”? Como os EUA e a França podem pretender ser “humanitários”? Quando Israel matou dois mil civis nos bombardeios sobre Gaza, eles declararam uma zona de exclusão aérea? Não. Decretaram alguma sanção? Nenhuma. Ainda pior, Solana, então responsável pelos Assuntos Exteriores da UE declarou em Jerusalém: “Israel é um membro da UE sem ser membro de suas instituições. Israel faz parte ativa de todos os programas de pesquisa e de tecnologia da Europa dos 27″. Acrescentando ainda: “Nenhum país fora do continente tem o mesmo tipo de relacionamentos que Israel com a União Européia”. Neste ponto, Solana tem razão: A Europa e seus fabricantes de armas colaboram estreitamente com Israel na fabricação de mísseis e outros armamentos que semeiam a morte em Gaza.
Recordemos que Israel, que expulsou 700 mil palestinos das suas aldeias, em 1948, se recusa a devolver-lhe seus direitos e continua cometendo inumeráveis crimes de guerra. Sob esta ocupação, 20% da população palestina atual está ou passou pelas prisões israelenses. Mulheres grávidas foram obrigadas a darem à luz atadas ao leito e reenviadas imediatamente às suas celas com os bebês. Esses crimes são cometidos com a cumplicidade dos EUA e da UE.


A vida de um palestino ou de um barenita vale menos do que a de um líbio? Há árabes “bons” e árabes “maus”?


PARA OS QUE AINDA ACREDITAM NA GUERRA HUMANITÁRIA…
Em um debate televisionado que tive com Louis Michel, ex-ministro belga dos Assuntos Exteriores e Comissário Europeu para a Cooperação e o Desenvolvimento, este me jurou, com a mão no peito, que esta guerra tinha como objetivo “pôr de acordo as consciências da Europa”. Era apoiado por Isabelle Durant, líder dos Verdes belgas e europeus. Dessa forma, os ecologistas (“peace and love”) viraram belicistas!
O problema é que a cada vez mais nos falam de guerra humanitária e que gente de esquerda como Durant se deixa enganar. Não fariam melhor em ler o que pensam os verdadeiros líderes dos EUA em vez de olharem e assistirem a TV? Escutem, por exemplo, a propósito dos bombardeios contra o Iraque, o célebre Alan Greenspan, durante muito tempo diretor da Reserva Federal dos EUA. Greenspan escreve em suas memórias: “Sinto-me triste quando vejo que é politicamente incorreto reconhecer o que todo mundo sabe: a guerra no Iraque foi exclusivamente pelo petróleo” (2). E acrescenta: “Os oficiais da Casa Branca responderam-me: ‘pois, efetivamente, infelizmente não podemos falar de petróleo’”. (3)
A propósito dos bombardeios sobre a Iugoslávia escutem John Norris, diretor de Comunicações de Strobe Talbot que, nesse então, era vice-ministro dos EUA dos Assuntos Exteriores encarregado para os Bálcãs. Norris escreve em suas memórias: “O que melhor explica a guerra da OTAN é que a Iugoslávia se resistia às grandes tendências de reformas políticas e econômicas (quer dizer: negava-se a abrir mão do socialismo), e esse não era nosso compromisso com os albaneses do Kosovo”. (4)
Escutem, a propósito dos bombardeios contra o Afeganistão, o que dizia o antigo ministro de Assuntos Exteriores, Henri Kissinger: “Há tendências, sustentadas pela China e pelo Japão, de criar uma zona de livre-câmbio na Ásia. Um bloco asiático hostil, que combine as nações mais povoadas do mundo com grandes recursos e alguns dos países industrializados mais importantes, seria incompatível com o interesse nacional americano. Por estas razões, a América deve manter a sua presença na Ásia…” (5)
O que vinha a confirmar a estratégia avançada por Zbigniew Brzezinski, que foi responsável pela política exterior com Carter e é o inspirador de Obama: “A Eurásia (Europa+Ásia) é o tabuleiro sobre o qual se desenvolve o combate pela primazia global. A maneira como os EUA “manejam” a Eurásia é de uma importância crucial. O maior continente da superfície da terra é também seu eixo geopolítico. A potência que o controlar, controlará de fato duas das três grandes regiões mais desenvolvidas e mais produtivas: 75% da população mundial, a maior parte das riquezas físicas, sob a forma de empresas ou de jazidas de matérias-primas, 60% do total mundial”. (6)
Nada aprendeu a esquerda das falsidades humanitárias transmitidas pela mídia nas guerras precedentes?
Quando o próprio Obama falou, tampouco acreditaram nele? Neste mesmo 28 de março, Obama justificava assim a guerra da Líbia: “Conscientes dos riscos e das despesas da atividade militar, somos naturalmente reticentes a empregar a força para resolver os numerosos desafios do mundo. Mas quando os nossos interesses e valores estão em jogo, temos a responsabilidade de agir. Vistos os custos e riscos da intervenção, temos que calcular, a cada vez, nossos interesses ante a necessidade de uma ação. A América tem um grande interesse estratégico em impedir que Kadafi derrote a oposição”.
Não está claro? Então alguns vão e dizem: “Sim, é verdade, os EUA não reagem se não virem nisso o seu interesse. Mas ao menos, já que não pode intervir em todos os sítios, salvará àquela gente” Falso. Vamos demonstrar que são unicamente seus interesses os que procura defender. Não os valores. Em primeiro lugar, cada guerra dos EUA produz mais vítimas do que a anterior (um milhão no Iraque, diretas ou indiretas). A intervenção na Líbia, prepara-se para produzir mais…


QUEM SE NEGA A NEGOCIAR?
Desde o momento em que colocarem uma dúvida sobre a oportunidade desta guerra contra a Líbia, imediatamente serão culpados: “então recusam-se a salvar os líbios do massacre? Assunto mal proposto. Suponhamos que todo o que se nos tem contado fosse verdade. Em primeiro lugar, pode-se parar um massacre com outro massacre? Já sabemos que nossos exércitos ao bombardearem vão matar muitos civis inocentes. Inclusive se, como a cada guerra, os generais nos prometem que vai ser “limpa”; já estamos habituados a essa propaganda.
Em segundo lugar, há um meio bem mais singelo e eficaz de salvar vidas. Todos os países da América latina propuseram enviar imediatamente uma mediação presidida por Lula. A Liga Árabe e a União Africana apoiavam esta gestão e Kadafi tinha-a aceitado (propondo ele também que fossem enviados observadores internacionais para verificar o cessar-fogo). Mas os insurgentes líbios e os ocidentais recusaram esta mediação.
Por quê? “Porque Kadafi não é confiável”, dizem. E os insurgentes e os seus protetores ocidentais são sempre confiáveis? A propósito dos EUA, convém recordar como se comportaram em todas as guerras anteriores, cada vez que um cessar-fogo era possível. Em 1991, quando Bush pai atacou o Iraque, porque este invadia o Kuweit, Saddam Hussein propôs se retirar e que Israel se retirasse também dos territórios ilegalmente ocupados na Palestina. Mas os EUA e os países europeus recusaram seis propostas de negociação. (7)
Em 1999, quando Clinton bombardeou a Jugoslávia, Milosevic aceitava as condições impostas em Rambouillet, mas os EUA e a OTAN acrescentaram uma, intencionadamente inaceitável: a ocupação total da Sérvia.
Em 2001, quando Bush filho atacou o Afeganistão, os talibãs propunham a entrega de Bin Laden a um tribunal internacional se eram apresentadas provas do seu envolvimento, mas Bush rejeitou a negociação.
Em 2003, quando Bush filho atacou o Iraque, sob o pretexto das armas de destruição em massa, Saddam Hussein propôs o envio de inspetores, mas Bush o recusou porque ele sabia que os inspetores não iam encontrar nada. Isto está confirmado na divulgação de um memorando de uma reunião entre o governo britânico e os líderes dos serviços secretos britânicos, em julho de 2002: “os líderes britânicos esperavam que o ultimato fosse redigido em termos inaceitáveis, de modo que Saddam Hussein o recusasse diretamente. Mas não estavam certos de que isso iria funcionar.
Então tinham um plano B: que os aviões que patrulhavam a “zona de exclusão aérea” lançassem muitíssimas mais bombas à espera de uma reação que desse a desculpa para uma ampla campanha de bombardeios. (9)
Então, antes de afirmar que “nós” dizemos sempre a verdade e que “eles” sempre mentem, asssim como que “nós” procuramos sempre uma solução pacífica e “eles” não querem se comprometer, teria que ser mais prudentes… Mais cedo ou mais tarde, a gente saberá o que se passou com as negociações nos bastidores e constatará, mais uma vez, que foi manipulada. Mas será muito tarde e os mortos já não os ressuscitaremos.
A LÍBIA É IGUAL A TUNÍSIA OU O EGITO?
Em sua excelente entrevista publicada há alguns dias por Investi’Action, Mohamed Hassan, professor de doutrina islâmica e especialista do Oriente Médio, colocava a verdadeira questão: “Líbia: levante popular, guerra civil ou agressão militar?” À luz de recentes investigações é possível responder: as três coisas. Uma revolta espontânea localizada rapidamente recuperada e transformada em guerra civil (que já estava preparada), tudo servindo de pretexto para uma agressão militar. A qual, também, estava preparada. Nada em política cai do céu. Consigo explicar-me?
Na Tunísia e no Egito a revolta popular cresceu progressivamente em umas semanas, organizando-se pouco a pouco e unificando-se em reivindicações claras, o que permitiu derrotar os tiranos. Mas, quando analisamos a sucessão ultrarrápida dos acontecimentos em Benghazi, ficamos intrigados. Em 15 de fevereiro houve manifestações de parentes de presos políticos da revolta de 2006.
Manifestação duramente reprimida em função de estarem os manifestantes fortemente armados depois de haverem tomado à força, de forma coordenada, vários estoques de armamento militar. Dois dias mais tarde, outra manifestação, desta vez os manifestantes saem armados passando diretamente a uma escalada de ataque contra o regime de Kadafi, atirando em unidades do governo e forçando a população civil à aderir à revolta. Em dois dias, incrivelmente, uma revolta popular se converte em guerra civil. Totalmente espontânea?
Para saber isso, é preciso examinar o que se oculta abaixo do impreciso vocábulo “oposição líbia”. Em minha opinião, quatro componentes com interesses muito diferentes : 1º Uma oposição democrática. 2º Dirigentes de Kadafi “regressados” do oeste (ou traidores que venderam informações confidenciais a que tinham acesso). 3º Clãs líbios descontentes da partilha das riquezas. 4º Combatentes de tendência islãmica.
Afinal, quem compõe a “oposição líbia”?
Em toda esta rede de acontecimentos é importante sabermos do que estamos falando. E sobretudo, que facção é aceita pelas grandes potências… Isso sim, responde, precisamente sobre a que interesses servem.
1º Oposição democrática. É legítimo ter reivindicações ante o regime de Kadafi. Um povo tem o direito de querer substituir um regime por outro mais democrático. No entanto, estas reivindicações estão até hoje pouco organizadas e sem programa concreto. Temos, ainda, no estrangeiro, movimentos revolucionários líbios, igualmente dispersos, mas todos opostos à ingerência estrangeira. Por diversas razões que expomos mais adiante, não são estes elementos democráticos os que têm muito que dizer hoje, sob a bandeira dos EUA nem da França.
2º Dignatários “regressados”. Em Bengazhi, um “governo provisório” foi instaurado e está dirigido por Mustafá Abud Jalil. Este homem era, até 21 de fevereiro, ministro da Justiça de Kadafi. Dois meses antes, a Anistia Internacional tinha-o posto na lista dos responsáveis por violações de direitos humanos do norte da África. É este indivíduo o que, segundo as autoridades búlgaras, organizava as torturas de enfermeiras detidas durante longo tempo pelo regime. É neste que os aliados legitimam a oposição no momento.
Outro “homem forte” desta oposição é o general Abdul Faah Yunis, ex-ministro do Interior de Kadafi. Compreende-se porque Massimo Introvigne, representante da OSCE (Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa) para a luta contra o racismo, a xenofobia e a discriminação, classifique estes personagens não como os ‘sinceros democratas’ dos discursos de Obama, “mas instrumentos do regime de Kadafi, que apenas aspiram tirar o coronel para tomar seu lugar”.
3º Clãs descontentes. Como sublinhava Mohamed Hassan, a estrutura da Líbia continua sendo tribal. Durante o período colonial, sob o regime do rei Idriss, os clãs do Leste dominavam e aproveitavam-se das riquezas petrolíferas. Após a revolução de 1969, Kadafi recebeu apoio das tribos do oeste e o Leste viu-se desfavorecido. Pode-se perguntar se as antigas potências coloniais não incitaram as tribos rebeldes para enfraquecer a unidade do país. Não seria a primeira vez. Hoje, França e os EUA apostam nos clãs do Leste para tomar o controle do país. Dividir para reinar, um velho dito clássico do colonialismo.
4° Elementos da Al-Qaeda. Documentos difundidos pelo Wikileaks advertem que o Leste da Líbia era, proporcionalmente, o primeiro exportador no mundo de “combatentes mártires” no Iraque. Relatórios do Pentágono descrevem um cenário “alarmante” acerca dos rebeldes líbios de Bengazhi e Derna. Derna, uma cidade de escassos 80.000 habitantes, seria a fonte principal de mercenários da Al-Qaeda no Iraque. Da mesma forma, Vincent Cannistrar, antigo chefe da CIA na Líbia, assinala entre os rebeldes muitos “extremistas islâmicos” e que “as possibilidades [são] muito altas de que os indivíduos mais perigosos possam ser uma maligna influência, se Kadafi cair”.
Evidentemente tudo isto se escrevia quando Kadafi era ainda um “amigo”. Mas isto mostra a ausência total de princípios no chefe dos EUA e dos seus aliados. Quando Kadafi reprimiu a revolta islamista de Bengazhi, em 2006, fez isso com o apoio do Ocidente. Uma vez, somos contra os combatentes árabes, outra vez, utilizamo-los. Vamos apenas ver como.
Entre estas diversas “oposições” qual prevalecerá? Pode ser este também um objetivo da intervenção militar de Washington, Paris e Londres: tentar que “os bons” ganhem? Os bons do ponto de vista deles, é claro. Mais tarde, vai utilizar-se a “ameaça islâmica” como pretexto para se instalarem de forma permanente. Em qualquer caso uma coisa é segura: o cenário libio é diferente dos cenários tunisino ou egípcio. Ali era “um povo unido contra um tirano”. Aqui estamos em uma guerra civil, com um Kadafi que conta com o apoio da maior parte da população (um sinal claro disso é a intenção proposta desde o início, pelo governo líbio, de se organizar um plebiscito para consulta popular de avaliação sobre o regime que vigora no país, proposta essa que também foi ignorada pelos aliados e pela ONU). E nesta guerra civil o papel que jogaram os serviços secretos americanos e franceses já não é tão secreto…
Qual foi o papel dos serviços secretos?
Na realidade, o assunto líbio não começou em fevereiro em Benghazi, mas sim em Paris, em 21 de outubro de 2010. Segundo revelações do jornalista Franco Bechis (Libero, 24 de março), nesse dia, os serviços secretos franceses prepararam a revolta de Benghazi. Fizeram “voltar” (ou talvez já anteriormente) Nuri Mesmari, chefe do protocolo de Kadafi, praticamente seu braço direito. O único que entrava sem chamar na residência do líder líbio. Em uma viagem a Paris com toda sua família para uma cirurgia, Mesmari não se encontrou com nenhum médico, pelo conttrário, teve encontros com vários servidores públicos dos serviços secretos franceses e com próximos colaboradores de Sarkozy, segundo o boletim digital Magreb Confidential.
Em 16 de novembro, no hotel Concorde Lafayette, prepararia uma imponente delegação que devia viajar dois dias mais tarde a Benghazi. Oficialmente, tratava-se de responsáveis pelo ministério da Agricultura e de líderes das firmas France Export Céréales, France Agrimer, Louis Dreyfus, Glencore, Cargill e Conagra. Mas, segundo os serviços italianos, a delegação incluía também vários militares franceses camuflados como homens de negócios. Em Benghazi, encontraram-se com Abdallah Gehani, um coronel líbio ao que Mesmari lhes tinha apresentado como disposto a desertar.
Em meados de dezembro, Kadafi, desconfiado, enviou um emissário a Paris para tentar contactar Mesmari. Mas este foi preso na França. Outros líbios foram em visita a Paris no dia 23 de dezembro e foram eles que passaram a dirigir a revolta de Benghazi com as milícias do coronel Gehani. Ainda, Mesmari revelou inúmeros segredos da defesa líbia. De tudo isto resulta que a revolta no Leste não foi tão espontânea como nos foi dito. E tendo o apoio da França, a ingerência é clara e significa que pode ocorrer contra qualquer país, a depender do interesse. Mas isto não é tudo. Não foram só os franceses.
Quem dirige atualmente as operações militares do “Conselho Nacional Líbio” anti-Kadafi? Um homem que retornou dos EUA, em 14 de março, segundo a Al-Jazeera. Apresentado como uma das “estrelas” da insurreição líbia, pelo jornal britânico de direita, Dail Mail, Khalifa Hifter é um antigo coronel do exército líbio exilado nos EUA. Foi um dos principais comandantes da Líbia até a desastrosa expedição ao Chade, no final dos 80; emigrou imediatamente para os EUA e viveu os últimos vinte anos na Virgínia. Sem nenhuma fonte de rendimentos conhecida, mas a muito pouca distância dos escritórios da CIA (10). O mundo é um muito pequeno.
Como é que um militar líbio de alta patente pode entrar com toda a tranquilidade nos EUA, somente alguns anos após o atentado de Lockerbie, pelo qual a Líbia foi condenada, e consegue viver durante vinte anos, tranquilamente, ao lado da CIA? Obviamente teve que oferecer algo em troca.
Publicado em 2001, o livro Manipulations africaines (Manipulações africanas) de Pierre Péan, traça as conexões de Hifter com a CIA e a criação, com o apoio da mesma, da Frente Nacional de Libertação Líbia. A única façanha da tal frente foi a organização, em 2007, nos EUA, de um “congresso nacional” financiado pelo National Endowment for Democracy(11), tradicionalmente o mediador da CIA para manter lubrificadas as organizações a serviço dos EUA.
Em março deste ano, em data não comunicada, o presidente Obama assinou uma ordem secreta que autoriza a CIA a empreender operações na Líbia, para derrotar Kadafi. O The Wall Street Journal, que informa disso, em 31 de março, acrescenta: “Os responsáveis pela CIA reconhecem ter estado ativos na Líbia já há várias semanas, tal como outros serviços secretos ocidentais”.
Tudo isto já não é muito secreto, circula pela Internet faz algum tempo; o que é estranho é que a grande mídia não diga nem uma palavra. No entanto, conhecem-se muitos exemplos de “combatentes da liberdade” armados deste modo e financiados pela CIA. Por exemplo, nos anos 80, as milícias terroristas do ‘contra’, organizadas por Reagan para desestabilizarem a Nicarágua e derrotarem seu governo progressista. Nada se aprendeu com a História? Esta “Esquerda” européia que aplaude os bombardeios não utiliza a Internet?
É de se estranhar que os serviços secretos italianos “delatem” assim as façanhas dos seus colegas franceses e que estes “delatem” seus colegas americanos? Isso só é possível se acreditarmos em histórias bonitas sobre a amizade entre “aliados ocidentais”.
(Extraído do Investig’Action)
Notas:
1- Reuters, 22/3.
2- Sunday Times, 16 setembro 2007.
3- Washington Post, 17 setembro 2007.
4- Collision Course, Praeger, 2005, p.xiii.
5- Does America need a foreign policy, Simon and Schuster, 2001, p. 111.
6- Le Grand Echiquier, Paris 1997, p. 59-61
7- Michel Collon, Attention, médias Bruxelles, 1992, p. 92.
8- Michel Collon, Monopoly, – L’Otan á la conquête du monde, Bruxelles 2000, page 38.
9- Michael Smith, La véritable information des mémos de Downing Street, Los Angeles Times, 23 jun 2005.
10- McClatchy Newspapers (USA), 27 mars.
11- Eva Golinger, Code Chavez, CIA contra Venezuela, Liége, 2006.
(*) Jornalista, escritor e historiador belga •
"

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Ventosa




Nada como tentar aliviar as dores com uma ventosaterapia.

segunda-feira, 6 de junho de 2011


Cartaz do Ato do dia 11 de junho na Boca Maldita contra o imperialismo e o sionismo

"Companheiros,


Vamos realizar ato público contra a OTAN, o imperialismo e o sionismo, dia 11, próximo sábado, 10 horas na Boca Maldita.
Haverá exposição de fotografias dos ataques terroristas da OTAN (EUA,França, Inglaterra) contra a população civil da Líbia.


Venha somar forças com a luta anti-imperialista e anti-sionista.
Convide os amigos e compareça.


As entidades que desejarem participar serão bem-vindas.


- Associação dos Apoiadores do Livro Verde - Brasil (www.amarchaverde.blogspot.com e www.terceirateoria.blogspot.com)"

REPASSANDO :PARA QUE OUTROS SAIBAM QUE AQUI NO BRASIL TEM PESSOAS CONTRA OS MASSACRES NO MUNDO ARABE.

domingo, 5 de junho de 2011

Pedra , papel , tesoura e agora com novos itens



Tudo evolui rsrs.
“As tesouras cortam o papel, o papel cobre a pedra, a pedra esmaga o lagarto, o lagarto envenena o Spock, Spock destroe a tesoura, a tesoura decapita o lagarto, o lagarto come o papel, o papel refuta Spock, Spock vaporiza a pedra, e, como é habitual… a pedra esmaga a tesoura.”

sábado, 28 de maio de 2011

"Onde está o 13º dos brasileiros?


Recebi evou divulgar rsrs

"Onde está o 13º dos brasileiros?

Os trabalhadores ingleses recebem os ordenados semanalmente!
Mas há sempre uma razão para as coisas, e os trabalhadores ingleses, membros de uma sociedade mais amadurecida e crítica do que a nossa, não fazem nada por acaso!

Eis aqui uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar os trabalhadores.

Suponhamos que você ganha R$ 700,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de R$ 8.400,00 por um ano de doze meses.
R$ 700 X 12 = R$ 8.400,00

Em Dezembro, o generoso governo manda então pagar-lhe o conhecido 13º salário.

R$ 8.400,00 + 13º salário = R$ 9.100,00

R$ 8.400,00 (Salário anual) + R$ 700,00 (13º salário) = R$ 9.100 (Salário anual mais o 13º salário)

O trabalhador vai para casa todo feliz com o “governo dos trabalhadores” que mandou o patrão pagar o 13º.

Agora veja bem o que acontece quando o trabalhador se predispõe a fazer uma simples contas que aprendeu no Ensino Fundamental:

Se o trabalhador recebe R$ 700,00 mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha por semana R$ 175,00.

R$ 700,00 (Salário mensal) / 4 (semanas do mês) = R$ 175,00 (Salário semanal)

O ano tem 52 semanas. Se multiplicarmos R$ 175,00 (Salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será R$ 9.100,00.

R$ 175,00 (Salário semanal) X 52 (número de semanas anuais) = R$ 9.100.00

O resultado acima é o mesmo valor do Salário anual mais o 13º salário

Surpresa, surpresa? Onde está, portanto, o 13º Salário?

A explicação é simples, embora os nossos conhecidos líderes nunca se tenham dado conta desse fato simples.

A resposta é que o governo, que faz as leis, lhe rouba uma parte do salário durante todo o ano, pela simples razão de que há meses com 30 dias, outros com 31 e também meses com quatro ou cinco semanas (ainda assim, apesar de cinco semanas o governo só manda o patrão pagar quatro semanas) o salário é o mesmo tenha o mês 30 ou 31 dias, quatro ou cinco semanas.

No final do ano o generoso governo presenteia o trabalhador com um 13º salário, cujo dinheiro saiu do próprio bolso do trabalhador.

Se o governo retirar o 13º salário dos trabalhadores da função pública, o roubo é duplo.

Daí que, como palavra final para os trabalhadores inteligentes: não existe nenhum 13º salário. O governo apenas devolve e manda o patrão devolver o que sorrateiramente foi tirado do salário anual.

Conclusão: Os Trabalhadores recebem o que já trabalharam e não um adicional.13º NÃO É PRÊMIO, NEM GENTILEZA, NEM CONCESSÃO. É SIMPLES PAGAMENTO PELO TEMPO TRABALHADO NO ANO!



TRABALHE PELA CIDADANIA!
CIRCULE ISSO!"

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Conflito na Libia




Sobre a invasão da Libia pelas forças invasores eu sou contra e não estou sozinho.Meus motivos forom exposts no forum sobre os acontecimento recentes no mundo arabe, agora coloco aqui o que a FSMMG (Conflito na Libia /Comuna de Paris) me enviou.


"
Ola pessoal

Os acontecimentos atuais exigem de cada pessoa muita reflexao. E nada melhor
conhecer a historia da luta dos trabalhadores para contribuir nesta reflexao.
Abaixo e anexo, o cartaz sobre as Atividades dos 140 anos da Comuna de Paris.

E, um texto bastante simples sobre o bombardeio da Libia.

Um grande abraço

Dirlene
--
Um outro mundo é possível. Um outro Brasil é necessário!"
O que a Mídia NÃO vai mostrar:
>
> I - KADDAFI, SEJA O BIZARRO QUE FOR, A ONU CONSTATOU EM 2007:
>
> 1 - Maior Indice de Desenvolvimento Humano (IDH) da África (até hoje é maior
>que o do Brasil);
>
> 2 - Ensino gratuito até a Universidade;
>
>
> 3 - 10% dos alunos universitários estudam na Europa, EUA, tudo pago;
>
>
> 4 - Ao casar, o casal recebe até 50.000 US$ para adquirir seus bens;
>
>
> 5 - Sistema médico gratuito, rivalizando com os europeus.
> Equipamentos de última geração, etc...;
>
> 6 - Empréstimos pelo banco estatal sem juros;
>
>
> 7 - Inaugurado em 2007, maior sistema de irrigação do mundo, vem
> tornando o deserto (95% da Líbia), em fazendas produtoras de alimentos.;
> E assim vai....
>
>================================================================================================================================
>=
>
> II - PORQUE DETONAR A LÍBIA ENTÃO?....
>
> Três (3) principais motivos:
>
> 1 - Tomar seu petróleo de boa qualidade e com volume superior a 45
> bilhões de barris em reservas;
>
> 2 - Fazer com que todo mar Mediterrâneo fique sob controle da OTAN.
> Só falta agora a Síria;
>
> 3 - E o maior provàvelmente . O Banco Central Líbio não é atrelado
> ao sistema mundial Financeiro. Suas reservas são toneladas de ouro,
> dando respaldo ao valor da moeda, o dinar, e desatrelando das
> flutuações do dólar.
>
> O sistema financeiro internacional ficou possesso com Kaddafi, após
> ele propor, e quase conseguir, que os países africanos formassem uma
> moeda única desligada do dolar.
>
>================================================================================================================================
>=
>
> III - O QUE É O ATAQUE HUMANITÁRIO PARA LIVRAR O POVO LÍBIO:
>
>
>
> 1 - A OTAN comandada pelos EUA, já bombardearam as principais
> cidades Líbias com milhares de bombas e mísseis que são capazes de
> destruir um quarteirão inteiro. Os prédios e infra estrutura de água,
> esgoto, gás e luz estão sèriamente danificados;
>
> 2 - As bombas usadas contem DU (Uranio depletado) tempo de vida 3
> bilhões de ano (causa cancer e deformações genéticas);
>
> 3 - Metade das crianças líbias estão traumatizadas psicológicamente
> por causa das explosões que parecem um terremoto e racham as casas;
>
> 4 - Com o bloqueio marítimo e aéreo da OTAN, principalmente as
> crianças, sofrem com a falta de remédios e alimentos;
>
> 5 - A água já não mais é potável em boa parte do país. De novo as
> crianças são as mais atingidas;
>
> 6 - Cerca de 150.000 pessoas por dia, estão deixando o país através
> das fronteiras com a Tunísia e o Egito. Vão para o deserto ao
> relento, sem água nem comida;
>
> 7 - Se o bombardeio terminasse hoje, cerca de 4 milhões de pessoas
> estariam precisando de ajuda humanitária para sobreviver: Água e comida.
> De uma população de 6,5 milhões de pessoas.
>
> Em suma: O bombardeio "humanitário", acabou com a nação líbia. Nunca
> mais haverá a nação Líbia. Foram varridos do mapa.
>
> SIMPLES ASSIM.
>
> Fonte : www.globalresearch.ca"

"

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Nossos pensamentos


"Uma pessoa vem confidenciar-me que é visitada por pensamentos e
sentimentos que a perturbam, e não compreende porquê; segundo
ela, a situação não tem qualquer sentido, aqueles pensamentos e
sentimentos estão tão afastados da sua natureza, do seu carácter,
das suas preocupações! Eu digo-lhe: «Tem a certeza disso?...
Talvez você não veja a razão, mas esses pensamentos e esses
sentimentos não podem chegar-lhe por acaso. De uma forma ou de
outra, você criou-lhes as condições para que eles viessem,
preparou-lhes comida.»
Se puserdes uma tigela de leite no rebordo da vossa janela, não
deveis ficar surpreendidos ao ver aparecer todos os gatos do
bairro. Se vos limitardes a enxotá-los, isso não servirá de nada;
tirai mas é a tigela de leite. Senão, os gatos dir-vos-ão: «Do
que é que te queixas? Foste tu que nos atraíste com este leite.»
Sentis-vos invadidos por certos estados negativos? Começai por
questionar-vos sobre o que fizestes para os atrair, pois de
certeza que os atraístes."

Omraam Mikhaël Aïvanhov

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Há numerosas lendas em torno da taça do Graal


"Há numerosas lendas em torno da taça do Graal. Uma tradição
relata que ela foi talhada numa esmeralda caída da fronte de
Lúcifer quando, depois de se revoltar contra Deus, ele foi
precipitado no abismo. Segundo a mesma tradição, Jesus serviu-se
dessa taça na noite da Ceia e, após a crucificação, José de
Arimateia recolheu nela algumas gotas do seu sangue; José de
Arimateia deixou a taça ao seu filho e depois perdeu-se o seu
rasto. Muitos tentaram e talvez ainda tentem encontrá-la, mas em
vão.
Sejam quais forem a origem da taça do Graal e as suas aventuras,
o essencial é compreender o seu significado simbólico. A taça
representa o princípio feminino. Ela é talhada numa esmeralda e o
verde é a cor de Vénus. Esta taça é o receptáculo que recolhe e
protege o princípio masculino, o espírito, representado aqui pelo
sangue, que é vermelho, a cor de Marte. A taça do Graal é, pois,
a imagem ideal do corpo de todo o ser humano que soube trabalhar
a sua própria matéria, purificá-la, torná-la inalterável,
incorruptível, digna de recolher a mais preciosa das
quinta-essências: o sangue do Cristo, o espírito"

Omraam Mikhaël Aïvanhov

terça-feira, 19 de abril de 2011

Bombardeios diários e guerra de propaganda contra a Líbia


"Diante do fracasso dos bombardeios aéreos diários contra a população líbia, a OTAN (NATO) e seus parceiros criminosos, os governos dos Estados Unidos da América, Inglaterra e França, recorrem a guerra de propaganda, utilizando “denúncias” de ONGs como a HRW, segundo a qual seguidores do líder Muamar Kadafi estariam utilizando bombas de fragmentação cacho ou cluster bombs, em inglês, nos bombardeios de quinta-feira em Misrata contra um bairro residencial.
Trata-se de mais uma entre as milhares de mentiras disseminadas pelo Pentágono e OTAN para tentar justificar os criminosos bombardeios de cidades líbias por militares de países ocidentais que formam a coalizão. Como é possível proteger uma pequena parte da população líbia, na cidade de Benghazi (chamados de revoltosos pelos ocidentais, financiados pela CIA e Al Qaeda) bombardeando todas as cidades líbias? É algo tão idiota que só cabe na cabeça dos proprietários de meios de comunicação ocidentais, cujos veículos de comunicação são meros vendedores de mentiras fabricadas no Pentágono, a chamada “mídia de capacete” ou mídia mercenária.
"É terrível que a Líbia use esse tipo de armas, especialmente em uma zona residencial. Elas representam um risco enorme para os civis tanto durante os ataques quanto depois, porque liberam fragmentos que pode explodir posteriormente", indicou Steve Goose, diretor da divisão da HRW dedicada ao armamento.
Um porta-voz do governo líbio, porém, negou o uso das bombas. "Nós jamais usaríamos esse tipo de armas contra o povo. Além disso, o mundo está assistindo, não poderíamos fazer isso", disse Musa Ibrahim.
O uso das bombas de fragmentação foi proibido em dezembro de 2008, quando foi assinada a Convenção sobre Armas de Fragmentação na Noruega, devido às preocupações com segurança dos civis que entram em contato com as partes menores dos explosivos. Quando lançados, tais dispositivos liberam explosivos menores que podem permanecer intactos e ser detonados posteriormente ao mínimo contato.
Segundo Musa Ibrahim, as bombas encontradas em Misrata foram plantadas no local pela CIA como parte da guerra de propaganda diária contra o povo líbio.
O jornal americano The New York Times também afirma que as tropas de Kadafi tem usado esse tipo de munição, o que "acrescenta urgência nos argumentos do Reino Unido e da França de que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) precisa ampliar o número de ataques contra o ditador, para cumprir o mandato das Nações Unidas de proteger os civis".
Misrata, localizada a leste da capital Trípoli, é a única cidade na região oeste da Líbia sob poder dos grupos mercenários separatistas.
No dia 6 de janeiro de 2009 aviões israelenses bombardearam uma escola da ONU em Jabalia, em Gaza, na Palestina ocupada. Diversos vídeos na internet mostram que Israel usou bombas de fragmentação para matar mais de 80 crianças palestinas, queimadas vivas pelo fósforo branco das bombas proibidas pela Convenção de Genebra. Mas nenhuma ação da ONU penalizou Israel. A mídia, incluindo o The New York Times, não se manifestou, seguindo a doutrina Bush (hoje seguida por Obama) de transformar a ONU e a OTAN (NATO) em capachos e cúmplices do imperialismo e do sionismo judaico terroristas.
Apesar dos ataques e bombardeios sistemáticos das forças ocidentais de coalizão o povo líbio prossegue unido sob a liderança de Muamar Kadafi, um dirigente que dividiu de forma socialista as riquezas entre a população, e instaurou a Democracia Direta, o governo das Massas, dos Comitês e Congressos Populares. Por isso não há força capaz de deter o povo árabe líbio em sua luta para reunificar o país e expulsar os invasores. "

--
Publicado no site www.amarchaverde.blogspot.com

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Logo da Dilma


Parece que nossa President(A) andou lendo meus escritos e o livro, "O homem mais rico da Babilônia".
Eu iria mais logo. Diria como o livro fala . "País rico é país com população rica".
Espero que ela tenha sucesso e que este pensamento possa se espalhar. Está na hora de socializarmos riquezas.
Sonho um Brasil como uma Islândia, Noruega, ou como os país asiaticos que a cada mês surgi muitos milionarios.

Sucesso ao povo brasileiro. aqui tem muito pra todos.
Nasdrave

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Civilização Solar


"Não se pode negar que os animais têm uma forma de inteligência. O
que diferencia o ser humano dos animais é que ele possui um
intelecto graças ao qual tem a possibilidade de observar,
comparar, julgar e decidir, com conhecimento de causa, que
direcção quer seguir.
O intelecto do ser humano coloca-o na fronteira entre o mundo
inferior e o mundo superior. Sabendo isso, ele deve compreender
que tem um papel de uma importância capital a desempenhar no
Universo: depende dele que se abram, em cima, as portas do Céu,
ou, em baixo, as portas do Inferno. Como, por intermédio do seu
intelecto, ele está colocado no limite entre os dois mundos, a
sua compreensão das coisas tem consequências não só sobre o seu
próprio futuro, mas também sobre o futuro da terra. Do mesmo modo
que o sol é a porta das forças divinas no sistema solar, o ser
humano é a porta das forças solares na terra. Ele tem, pois, um
grande papel a desempenhar."

Omraam Mikhaël Aïvanhov: www.prosveta.com.